Roteiro: Fernando de Noronha 4 dias e 3 noites

Praia do Sancho

Se você tem um feriadão e tem milhas sobrando ou achou uma passagem barata, mas não quer gastar tanto com a hospedagem (e com a taxa de permanência) e o seu negócio for conhecer e não descansar em Fernando de Noronha, eu montei esta sugestão de roteiro:

1o Dia: saindo de onde for, chegue à Noronha, de preferência, pelo voo da Azul que vem de Natal e chega às 13:15. Faça o check in na pousada e vá para a Praia da Conceição fazer Stand Up Padle ou só curtir o visual do fim de tarde. Custo: 192,80 (taxa de preservação ambiental) + 30,00 (taxi até a pousada ou nada, se a pousada tiver transfer) + 50,00 (Stand Up Padle) = 272,80*

2o Dia: ilhatur (dia todo). Custo: 140,00 (passeio) + 75,00 (carteirinha do ICMBio) = 215,00*

3o Dia: passeio de barco com almoço + aquasub (pranchinha). Depois ainda dá pra ir a alguma praia da sua preferência para curtir o fim da tarde e o por do sol. Custo: 150,00*

4o Dia: trilha curta do Atalaia de manhã cedo. Arrumar as malas e partir. Custo: 60,00*

(*) Valores de setembro de 2013
Lembre-se! Isto é uma sugestão... está faltando muita coisa, é claro! Cada um desses passeios está detalhado no post anterior.
Em Noronha tem muitos outros passeios que você pode fazer como mergulhar com cilindro, rapel, trilhas até cachoeiras, etc. Além disso, dá pra gastar um dia em cada praia. Tudo é uma questão de tempo, grana, prioridades e interesse.



Dicas:
- Equipamento básico de mergulho: acho fundamental ter uma máscara e um snorkel próprios. Facilita muito as coisas. Pé de pato e colete é bom, mas não é essencial e é algo mais para carregar. Eu comprei da marca Seasub pela internet e fiquei bem satisfeita.
- Câmera subaquática: se você tem, não esqueça de levar. Eu não tenho e me arrependo de não ter alugado pelo menos um dia. Custa 50,00 a diária, com todas as fotos em CD. Qualquer agência de passeios tem.
- Água: leve garrafas de 1,5 lt na mala, o máximo que conseguir. Lá essa garrafa custa 6, 00!!!
- Lanche: leve biscoitos, barras de cereal, castanhas, chocolate, etc. As praias não costumam ter estrutura de barracas vendendo coisas, não há ambulantes (eba!!!) e os passeios são longos. Você sempre terá fome! E em Noronha o comércio é bem limitado, há pouquíssimas opções de mercado, padaria, etc.
- Jantar e almoço: não sairá por menos de 40,00/pessoa. As opções mais próximas e mais populares são o Flamboyant (bem no meio da praça principal, com buffet no almoço e a la carte no jantar), o Ousadia (que tem buffet no almoço e a la carte no jantar, mas eu não gostei), o Empório Santo Antônio (mais para pizza, açaí, etc) e o Xica da Silva (vários pratos a la carte, muito bom). Há outros, mas vai depender do local da sua hospedagem, do quanto você quer gastar, etc.
Cartola do Flamboyant
- Sobremesa: não deixe de provar a Cartola, que é uma sobremesa típica de Pernambuco a base de banana, queijo coalho e canela. É de chorar de bom! #vaigordinha
- Onde se hospedar: se for ficar à pé, tem que ser na Floresta Nova ou Vila dos Remédios.
- Presentes e lembrancinhas: para quem gosta de comprar cacarecos em todo lugar que vai, que sempre fica atrás de uma feirinha pra passear à noite, Noronha não é o melhor lugar. Vi somente umas duas lojas que vendiam esse tipo de artesanato.
- Cartões de crédito/débito: passam tranquilamente em quase todos os restaurantes, pousadas. Só tem caixa eletrônico do Santander, então leve o dinheiro que for gastar principalmente com os passeios. A taxa de preservação ambiental e carteirinha do ICMBio dá pra pagar com cartão.
- Transporte: acho que para poucos dias e muita atividade, é importante ter um método de locomoção próprio, tipo um buggy. A diária fica em torno de 100-120,00 reais. Para quem fica mais do que 4 dias e tem paciência e disposição para andar, não compensa alugar.
- Hospital: há um, bem pequeno, para um primeiro atendimento. Qualquer coisa mais grave aguarda vir um helicóptero ou avião de Recife que levará a pessoa pra lá. Então esteja com a saúde em dia!
- Ir sozinho X ir por agência: fizemos tudo sozinhos e valeu a pena, pois a passagem estava em conta. Deixamos para agendar todos os passeios lá mesmo, de acordo com o clima e não me arrependo. Mas é possível conseguir pacotes mais baratos. Precisa pesquisar muito! 
- Projeto Tamar: existe uma atividade noturna que dizem que é legal que são as palestras do Projeto Tamar, mas sem transporte próprio fica impossível para quem está hospedado na Floresta Nova ou na Vila dos Remédios, porque é longe. Por isso, não fui nenhuma vez. Cada noite é um assunto e no aeroporto você já ganha um folder com os temas das palestras.
Espero ter ajudado!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roteiros: Sul da França - parte 3: Calanques de Cassis (TUDO que você precisa saber para chegar no paraíso)

Cheesecake PERFEITO