Férias Brasileiras - Nordeste Parte 1 (Natal e Pipa-RN)

Depois de muuuuuuito tempo, retorno a essa casa abandonada para relatar mais três viagens que fizemos em 2012 e merecem ser comentadas. Infelizmente já esqueci alguns detalhes, mas vou falar do que me marcou nesses três próximos destinos.
Morro do Careca na Praia da Ponta Negra
Começo falando do Rio Grande do Norte, mas epecificamente Natal e Pipa. Há anos eu tinha o sonho de conhecer esses lugares. Por acaso achamos passagens com bons preços (pela Avianca, que aliás foi uma grata surpresa), atualmente tenho uma prima que mora em Natal e poderia nos hospedar, então resolvemos passar cinco dias lá. Não fizemos muitos planos, não pesquisei sobre o lugar. Fomos "ver de qual era"...
Restaurante Camarões
Natal é uma cidade de médio porte, bonita, porém a nossa impressão é que ela estava mal cuidada. A praia mais turística que é a de Ponta Negra estava com a calçada da orla bastante destruída e nas praias mais centrais, sentimos falta de um calcadão ao estilo de Copacabana ou mesmo de Fortaleza.
Na praia da Ponta Negra encontra-se o Morro do Careca, que é um dos cartões postais da cidade. Lá também ficam vários restaurantes famosos, como o Camarões, que é uma delícia e também é lindo!
Sobremesa no Camaões
Natal também tem uma filial do Mangai, que é um bufê de comida nordestina, com garçons vestidos de cangaceiros e uma decoração bem típica. A comida é deliciosa e vale uma visita!
Restaurante Mangai




Outros dois restaurantes que eu indico são o Tábua de Carne, pra saborear a típica carne de sol nordestina e ter direito a uma vista maravilhosa do mar de Natal (pena que fomos a noite) e a tapiocaria Casa de Taipa, que tem comida deliciosa e decoração bem bacana.
Natal, vista do bugue

Uma coisa que não se pode deixar de fazer em Natal é o famoso passeio de bugue pelas dunas até Genipabu. É caro: 200,00 o bugue. Podem ir de 4 a 5 pessoas, dependendo do tamanho do veículo. Fomos só nós dois, mas acho que tem vantagens, já que o passeio fica todo a seu critério. O bugueiro te busca e te leva em casa ou no hotel. Para onde você quiser e o nosso até tirava boas fotos! O passeio começa umas 9 horas e pode durar até o fim da tarde, mas achamos um pouco cansativo e acabamos voltando umas 14 horas. Lá nas duas há várias atrações - tudo pago - como skibunda, aerobunda e até camelos!!! Sim, aqueles do deserto... Cada descida de skibunda ou aerobunda custa uns 10-20,00 reais, mas vale a pena! Além disso, no trajeto está incluído a parada em um bar dentro da água, que é uma lagoa cheia de mesas e cadeiras dentro. É gostoso pra relaxar.
Imagina na Copa!!!...

Passamos 2 dias e uma noite na famosa praia da Pipa, que na verdade fica no município de Timbau do Sul. O caminho de Natal até lá pode ser feito por estrada, de carro ou pela praia, de bugue. Como fomos com os primos e queríamos passar a noite lá, fomos de carro. Leva-se cerca de 1 hora e meia até lá. A vila da Pipa é bem bonitinha, cheia de pousadas e restaurantes. Chegamos no fim da tarde e conhecemos a Praia do Amor, que é bem linda. À noite é uma delícia passear pelas ruas da vila, ver as lojinhas e comer em algum dos vários restaurantes que Pipa oferece. Escolhemos um que se chama Árabe da Pipa, que é do Jorge, um curitibano muito simpático. Comemos Kebab, Kafta e bebemos uma soda de rosas que tem um sabor bem diferente. Mas lá tem comida de tudo quanto é lugar: mexicana, japonesa, italiana... e muitas pizzarias! Affe!!!
Praia do Amor
Ficamos na pousada Coco Fresco, que ficava um pouco mais afastada do centrinho, mas dava pra ir à pé até lá tranquilamente, assim como para as praias mais centrais. Era agradável, mas o café da manhã eu achei bem fraco. E olha que os donos, portugueses, fizeram a maior propaganda do café da manhã.

No outro dia fomos até a Baia dos Golfinhos, onde incrivelmente vi vários golfinhas nadando pertinho da gente. Alugamos caiaques pra chegar mais perto deles. É muito lindo!
Na volta pra Natal paramos em outra praia que eu acho que é a do Madeiro. Bem linda, com falésias enormes e vegetação.
Tronco Principal do Cajueiro

Fomos em julho e não tivemos tanta sorte com o clima, já que tinha chovido muito nos dias anteriores, então o mar estava mexido e não tinha aquela cor verde, transparente que a gente vê nas fotos. Preciso voltar lá em outra época pra tirar conclusões mais acertadas.

Por último, conhecemos O Maior Cajueiro do Mundo, que é um negócio impressionante! Os galhos da árvore ocupam uma quadra inteira, invadindo as ruas laterais. Fica em Pirangi, pertinho de Natal. O parque é bem organizado, paga-se barato pra entrar e na época do caju, a fruta é livre aos visitantes (acho que é em novembro). Tem que ir!!! Há praias bonitas nessa região, mas acabamos não aproveitando muito. Fica pra uma próxima...
(abaixo tem mais fotos da viagem!)





Noite na vila de Pipa

Pousada Coco Fresco

Baía dos Golfinhos

Baía dos Golfinhos

Os golfinhos nadando lá no meio das pessoas e dos barcos


Praia do Madeiro vista de cima





tenho pena dos camelos


skibunda



isso tudo é parte do cajueiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roteiros: Sul da França - parte 3: Calanques de Cassis (TUDO que você precisa saber para chegar no paraíso)

Cheesecake PERFEITO

Receitas: Torta Gabi Yuassa (negresco com chocolate e frutas vermelhas)